Grávida pode tomar dipirona? Tire suas dúvidas!

0
575
grávida pode tomar dipirona
A dipirona tem consumo restrito na gestação

A gestação pode ser um período muito cheio de dúvidas. Uma questão muito comum é se grávida pode tomar dipirona, você sabe a resposta?

Longe de ser parecido com uma doença, o período de gravidez demanda alguns cuidados. E isso significa evitar tomar remédios sem ter certeza do que é seguro.

Para evitar que isso aconteça, reunimos as informações a seguir. Confira!

Entenda porque grávida precisa tomar cuidado com remédios

Embora gestantes sejam saudáveis, isso não significa que não tenham enfermidades. Não é raro que desenvolvam resfriados, por exemplo. É por isso que medicações variadas continuam fazendo parte de sua vida. E um dos motivos da dúvida se grávida pode tomar dipirona.

O que acontece é que certas fórmulas podem afetar o desenvolvimento do feto. Dependendo do momento em que são consumidos, há inclusive risco de aborto. Entretanto, tudo vai depender do período e da formulação.

Veja exemplos de contraindicados:

  • Buscopan;
  • Cefalexina;
  • Amoxicilina;
  • Metronidazol;
  • Paracetamol;
  • Cataflan;
  • Captopril;
  • Corticóides;
  • Diclofenaco;
  • Omeprazol;
  • Ampicilina.

O omeprazol, por exemplo, costuma ser um dos mais lembrados quando começam os enjoos. Conhecido por ser um protetor do estômago, a impressão é de que ajudaria, não é verdade?

No entanto, a dúvida se grávida pode tomar dipirona precisa se estender ao omeprazol também. O que acontece é que esse medicamento não é considerado seguro.

Na verdade, alguns estudos científicos apontaram que a composição tem pouca chance de causar malformação ao bebê. Mas embora o risco seja baixo, ainda não se trata de um dado definitivo. Portanto, o ideal é nunca arriscar à toa.

Um médico sempre vai avaliar os benefícios e os malefícios do remédio. Se a medicação tiver mais pontos positivos do que negativos, até pode ser considerado. Mas essa liberação é exclusiva do médico.

Não se automedicar na gravidez é indispensável.

Descubra se grávida pode tomar dipirona

mãos segurando pílulas de coração
Grávidas não podem se automedicar nunca

E agora talvez você esteja pensando em como lidar com aqueles sintomas levinhos. Uma dor de cabeça aqui. Uma dorzinha no corpo ali. E são nesses momentos que a dúvida sobre se grávida pode tomar dipirona são mais comuns.

A resposta, porém, é um pouco complexa. Sim e não.

O analgésico está liberado durante a gravidez. Entretanto, por um tempo limitado. Os médicos receitam ou permitem apenas no segundo trimestre. Ou, mais especificamente, entre o 4º e o 6º mês de gestação.

A idade gestacional é que vai indicar a segurança do medicamento.

Essa restrição acontece porque nos primeiros três meses, há mais vulnerabilidade do feto. Tomar o dipirona pode causar diferentes tipos de complicações no bebê. Também pode camuflar os sintomas de uma cólica com risco abortivo, por exemplo.

Da mesma forma, há risco no terceiro trimestre. Entre o sétimo e o novo mês, a resposta para grávida pode tomar dipirona é não.

Nesse momento, o uso do remédio pode afetar tanto a coagulação da mãe quanto do filho. Assim, há mais risco de sangramentos e hemorragias internas. Assim, se for extremamente necessário, o médico terá que definir qual é a dosagem realmente segura.

Em geral, porém, costuma ser mais fácil e indicado buscar uma alternativa. Como a função é basicamente analgésica, existem outras opções mais viáveis.

Aprenda a conversar com seu médico sobre a medicação

grávida falando com médica
Escolha um profissional que te dê confiança para perguntar

É comum que a gestante tenha muitas dúvidas. E que nem sempre lembre de questionar o especialista sobre o que fazer. E esse é um problema sério.

A questão é que sem saber se grávida pode tomar dipirona, muitas acabam tomando por conta. E mesmo que não tenham efeitos colaterais diretos, é sempre arriscado. Por isso, crie o hábito de conversar com o médico.

Se você não sabe como fazer isso, siga as dicas a seguir:

  • escolha um profissional que te deixa confortável para fazer questionamentos;
  • anote suas dúvidas antes de sair de casa;
  • evite pesquisar na internet antes de conversar com o médico;
  • questione ensinamentos passadas de mãe para filha;
  • deixe a vergonha de lado, toda dúvida é válida;
  • tenha um canal aberto de comunicação com o especialista;
  • pare de tomar medicamento sem ter certeza se pode.

Tudo bem se a vizinha disse que grávida pode tomar dipirona. Ou se você viu na tevê alguém tomando na novela. Você já sabe que pode ser liberado em alguns momentos. O que importa é que você sempre foque na fonte mais confiável.

Mesmo quando alguém muito próximo te der um conselho, fique com pé atrás. É interessante só confiar mesmo na palavra do especialista.

Saiba quando grávida pode tomar dipirona

mulher grávida tomando remédio
Grávidas não podem ficar sem tratamento adequado

Seja na dúvida sobre quando grávida pode tomar dipirona ou com outro remédio, a resposta é a mesma. Pode tomar quando o médico receitar.

Em geral, isso acontece quando, por exemplo, a gestante está com dor de dente. E no segundo trimestre de gravidez. Ou mesmo no caso de uma gripe ou resfriado, também durante esse período.

É importante que a grávida não deixe de passar por tratamentos quando necessário. A saúde da gestante é tão importante quanto a do bebê. O principal cuidado é para ter certeza de que ambos vão ficar bem. Ou ao menos correndo o menor risco possível.

Assim, na dúvida sobre quando tomar o dipirona, o que vai valer é a avaliação médica. Pode ser que o ginecologista considere que o organismo está forte o suficiente, mas que precisa de uma ajudinha para combater as dores de um resfriado. Essa decisão especializada sempre vai ser mais segura.

Em resumo, grávida pode tomar dipirona. Entretanto, apenas dentro de um certo período de idade gestacional. Na reta inicial ou final da gestação, o medicamento precisa ser evitado. Só assim a mãe e o bebê vão ficar mais seguros.

Para saber mais sobre o assunto, aproveite para ler Quais calmantes estão liberados na gravidez! Assim você vai aprender mais sobre o que evitar e o que conversar com o médico na próxima consulta!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here